Archive for the ‘Copa Sul-Americana’ Category

Ficha Tecnica: São Paulo 3 x 0 Ceará

Ceará perde para São Paulo, no Morumbi, e se despede da competição.
Crédito: www.esporte.ig.com.br/futebol
Ficha Tecnica
São Paulo 3 x 0 Ceará
Copa Sul-Americana de 2011 – Primeira Fase
Ficha Técnica







Competição (Tournament): Copa Sul-Americana de 2011 – Primeira Fase – 2º Jogo (Volta)
Data (Date): Quarta-Feira, 24 de Agosto de 2011, às 21:50 hs (de Brasília) TV VM
Estádio (Stadium): São Paulo FC – Cícero Pompeu de Toledo “Morumbi”, São Pailo/SP
Público (Attendance): 23.344 Pagantes – Renda: R$ 319.440,00
Árbitro (Referee): Marcelo de Lima Henrique/RJ
Assistente 1 (Assistant Referee 1): Dibert Pedrosa Moisés/RJ
Assistente 2 (Assistant Referee 2): Erich Bartolomeu Bandeira/PE
Quarto Árbitro (Fourth Oficial): Gutemberg de Paula Fonseca/SP
Advertências | Cautions | Sent Off Advertências | Cautions | Sent Off
30′ Dagoberto 26′ Heleno
42′ Edmilson
Gols | Goals | Goles Gols | Goals | Goles
1-0 Cícero, aos 10’/2º
2-0 Lucas Moura, apos 16’/2º
3-0 Dagoberto, aos 19’/2º
São Paulo Futebol Ceará Sporting Club
Go
Ld
Za
Za
Le
Mc
Mc
Mc
At
At
At
01 Rogério Ceni ©
23 Iván Pirís
21 João Filipe
04 Rhodolfo
06 Juan Maldonado
05 Wellington
08 Casemiro (Jean)
20 Carlinhos Paraíba
07 Lucas Moura (Rivaldo)
12 Fernandinho (Cícero)
25 Dagoberto
Go
Ld
Za
Za
Le
Mc
Mc
Mc
Mc
At
At
12 Diego
02 Boiadeiro (Felipe Azevedo)
03 Fabrício Manini ©
14 Ânderson Luis
16 Egídio
05 Michel
07 Heleno
18 Edmilson (Róger)
10 Thiago Humberto (Eusébio)
11 Osvaldo
19 Marcelo Nicácio
Técnico: Adilson Batista Técnico: Vágner Mancini
02
10
11
13
14
16
22
Jean, aos 30’/2º
Rivaldo, aos 24’/2º
Marlos
Xandao
Marcelo Cañete
Cicero, aos 27’/1º
Denis (gk)
06
13
17
20
21
22
23
Vicente
Erivélton
Eusébio, aos 32’/2º
Róger, aos 23’/2º
Enrico
Adilson Paredão (gk)
Felipe Azevedo, aos 13’/2º
Tempo Regulamentar Prorrogação Penalidades
1º T 2º T Final 1º T 2º T Final Normal Altern Final
0 x 0 3 x 0 3 x 0
• Com esse resultado o Ceará está eliminado da competição.
• Ceará: camisa listrada em Preto-Branco, Calção Preto e Meias Pretas;
• São Paulo: Camisa, Calção e Meias Brancas com detalhes Vermelho-Preto;
• Este jogo foi Transmitido, ao vivo, para Fortaleza/CE pela TV Verdes Mares;

Crônica do Partida:

Foram dois times distintos. No primeiro tempo, com uma equipe teoricamente ofensiva, mas que não tinha ligação no meio e referência na área, o São Paulo pouco fez diante do Ceará. Na etapa complementar, mais organizado, o Tricolor teve a sorte de marcar um gol logo no início e depois passeou em campo. Pelo que foi apresentado nos 45 minutos finais, foi justo o placar de 3 a 0, que garantiu a equipe paulista na próxima fase da Copa Sul-Americana. Foi a primeira vitória são-paulina após quatro partidas, duas delas no Morumbi. Os gols foram marcados por Cícero, Lucas e Dagoberto.

Ceará arma ferrolho, e São Paulo decepciona no primeiro tempo

Precisando de uma vitória por 1 a 0 para acabar com a vantagem construída pelo Ceará (que fez 2 a 1 em Fortaleza), o São Paulo entrou com um esquema tático diferente do usado no clássico contra o Palmeiras. Com apenas um treino, Adilson passou do 3-5-2 para o 4-3-3, com a saída de Xandão para a entrada de Lucas, que voltava de suspensão. Rivaldo também deixou a equipe para a volta de Casemiro. O Ceará, que tinha a vantagem do empate, usou três volantes e apostou tudo na velocidade de Osvaldo para tentar surpreender no contra-ataque.

Quando a bola rolou, o São Paulo até armou uma blitz para tentar marcar um gol logo no início. Lucas começou aberto pela direita, Fernandinho pela esquerda e Dagoberto mais centralizado. Aos cinco minutos, Juan assustou em chute de pé esquerdo. A torcida na arquibancada se inflamou na expectativa de que um gol pudesse sair rapidamente.

Ledo engano. Com o passar do tempo, o São Paulo se perdeu em campo. Havia um buraco entre o meio e o ataque, e ninguém fazia a ligação. Dagoberto ainda tentava retornar para buscar a bola, mas pouco fazia diante do ferrolho armado por Vagner Mancini. Pelas laterais, como Iván Piris pouco ataca, o jogo concentrou-se mais pela esquerda com Juan, que também não levou perigo. Para piorar, faltava uma referência na área.

Fernadinho, após dar um chute perigoso aos 24, machucou-se e deixou o gramado. Insatisfeito com a produção no esquema com três homens de frente, Adilson então passou para o 4-4-2, com a entrada de Cícero. O camisa 16 foi para o lado direito, enquanto Lucas passou a atuar na esquerda. Mais uma vez, o camisa 7 não era notado em campo. O Ceará, bem na marcação, não foi ameaçado em momento algum. Tanto que, ao apito de Marcelo de Lima Henrique para o intervalo, as vaias ecoaram no estádio do Morumbi.

Com a mesma formação, o Tricolor voltou mais ligado para o segundo tempo. Cícero, em chute de fora da área, exigiu grande defesa de Diego aos dois minutos. Mais na base da empolgação do que da organização, o São Paulo encontrou o gol aos 11 minutos, com Cícero. Carlinhos Paraíba cruzou da esquerda, Anderson Luis errou o tempo da bola, e o camisa 16, sozinho, como se fosse um centroavante, tocou na saída de Diego: 1 a 0.

Com a vantagem, o time se tranquilizou em campo. No Vozão, Mancini mexeu, sacando o lateral Boiadeiro e colocando o meia Felipe Azevedo. Mas mal houve tempo para os visitantes esboçarem alguma reação. Aos 16, em ataque iniciado por Dagoberto, Lucas recebeu de Casemiro e bateu cruzado, no canto direito: 2 a 0.

A partir daí virou um passeio. O Ceará subiu sua marcação, na tentativa de pelo menos marcar um gol e levar a decisão para os pênaltis. Porém, deixou o contra-ataque à disposição do São Paulo, que, aos 19, fez o terceiro com Dagoberto, após passe açucarado de Lucas, bem mais acordado na etapa final. Com 3 a 0, os 23.344 presentes no Morumbi foram ao delírio e começaram a gritar “olé”. Adilson Batista, já pensando no clássico de domingo, contra o Santos, sacou Lucas para colocar Rivaldo e Casemiro para a entrada de Jean. Do lado contrário, Vagner Mancini, mesmo sabendo que a virada era praticamente impossível, mandou o time para frente com o atacante Roger.

Com a situação resolvida, o São Paulo diminuiu seu ritmo, mas, mesmo assim, seguiu melhor. Dagoberto, em jogada individual, exigiu bela defesa de Diego. Nos acréscimos, Juan quase fez o seu. Depois, bastou esperar o apito final e comemorar a esperada classificação.

A equipe de Adilson Batista agora espera o adversário das oitavas, que será conhecido apenas no dia 21 de setembro. Sairá do confronto entre Libertad (PAR) e o vencedor de Juan Aurich (PER) x La Equidad (COL). Pelo Campeonato Brasileiro, paulistas e cearenses atuarão no fim de semana. No domingo, o Tricolor desce a serra e enfrenta o Santos na Vila Belmiro. Já o Ceará receberá a visita do Bahia em Fortaleza. (Fonte: Globo Esporte)


.:: Vídeo da Partida ::.


.:: Crédito: youtube.com ::.

.:: Seleção Brasileira – Brazilian National Football Team ::.
Confira todos os jogos da Seleção Brasileira de futebol aqui.
All the matches of the Brazilian National Team hear;
www.futeboldaselecaobrasileira.blogspot.com

Ficha Técnica: Ceará 2 x 1 São Paulo/SP

Fabrício disputa jogada com Juan na vitória, de virada, contra o São Paulo;
Crédito: www.cearasc.com/galeria
Ficha Tecnica
Ceará 2 x 1 São Paulo
Copa Sul-Americana de 2011 – Primeira Fase
Ficha Técnica







Competição (Tournament): Copa Sul-Americana de 2011 – Primeira Fase – 1º Jogo
Data (Date): Quarta-Feira, 10 de Agosto de 2011, às 19:30 hs (de Brasília)
Estádio (Stadium): Novo Presidente Vargas, em Fortaleza/CE
Público (Attendance): 14.212 Pagantes – Renda: R$ 293.220,00
Árbitro (Referee): Sandro Meira Ricci/DF (FIFA)
Assistente 1 (Assistant Referee 1): Dibert Pedrosa Moisés/RJ (FIFA)
Assistente 2 (Assistant Referee 2): Rodrigo Pereira Jóia/RJ
Quarto Árbitro (Fourth Oficial): Marcelo de Lima Henrique/RJ
Advertências | Cautions | Sent Off Advertências | Cautions | Sent Off
Denilson, aos 38’/1º
Juan Maldonado, aos 42’/1º
Denilson, a 1’min/2º
Fernandinho, aos 12’/2º
Rogério Ceni, aos 42’/2º
Gols | Goals | Goles Gols | Goals | Goles
1-1 Rudnei, aos 46’/2º 1-0 Rivaldo, aos 22′/1º
2-1 Marcelo Nicácio, aos 48’/2º
Ceará Sporting Club São Paulo Futebol Clube
Go
Ld
Za
Za
Le
Mc
Mc
Mc
Mc
At
At
01 Diego
02 Boiadeiro (Washington)
03 Fabrício Manini ©
04 Diego Sacoman
16 Egídio
05 Michel
07 Heleno
18 Rudnei
23 Felipe Azevedo
11 Osvaldo
20 Róger (Marcelo Nicácio)
Go
Ld
Za
Za
Le
Mc
Mc
Mc
Mc
At
At
01 Rogério Ceni ©
23 Iván PIRIS
21 João Filipe
04 Rhodolfo (Jean)
06 Juan Maldonado
15 Denilson [Expulso]
05 Wellington
20 Carlinhos Paraíba
10 Rivaldo (Henrique Miranda)
16 Cícero
12 Fernandinho (Marlos)
Técnico: Vágner Mancini Técnico: Adilson Batista
09
14
15
17
19
21
22
Washington, aos 27/2º
Ânderson Luis
Edmilson
Eusébio
Marcelo Nicácio, aos 16/2º
Enrico
Adilson Paredão (gk)
02
11
14
17
18
22
25
Jean, no Intervalo
Marlos, aos 25/2º
Marcelo Cañete
Henrique Miranda, aos 32/2º
Caio
Dênis (gk)
Dagoberto
Tempo Regulamentar Prorrogação Penalidades
1º T 2º T Final 1º T 2º T Final Normal Altern Final
0 x 1 2 x 0 2 x 1
• O Castelão está em reforma para a Copa das Confederações 2013 e Copa do Mundo 2014;
• Com esse resultado o Ceará joga pelo empate no jogo de volta.
• Rivaldo foi campeão do mundo com a seleção brasileira na copa de 2002;
• Ceará: camisa listrada em Preto-Branco, Calção Preto e Meias Pretas;
• São Paulo: Camisa, Calção e Meias Brancas com detalhes Vermelho-Preto;

Crônica da Partida:

Após três derrotas seguidas no Campeonato Brasileiro, a Carroça Desembestada do Ceará achou seu rumo. Melhor nos 90 minutos, o time dava a impressão de que novamente iria parar nas mãos do goleiro e capitão Rogério Ceni – ele pegou tudo na vitória tricolor por 2 a 0, no dia 19 de junho, pelo nacional. No entanto, aos 48 minutos do segundo tempo, Marcelo Nicácio fez o Presidente Vargas explodir de alegria com uma bomba avassaladora: 2 a 1 e vantagem no primeiro duelo pela Copa Sul-Americana.

Rivaldo abriu o placar, e Rudnei empatou ainda no primeiro tempo, nos acréscimos. Denilson foi expulso, deixando o São Paulo com um jogador a menos durante quase toda a segunda etapa.

O adversário deste confronto brasileiro sairá da partida entre Libertad (PAR) e o ganhador do jogo entre Juan Alrich (PER) e La Equidad (COL). No próximo fim de semana, Ceará e São Paulo voltam a jogar pelo Campeonato Brasileiro. O primeiro encara o Coritnthians no Pacaembu, às 16h de domingo, e o segundo recebe o Atlético-PR no Morumbi, às 18h30m de sábado.

Dois gols, chances perdidas e Ceará melhor em empate no primeiro tempo:

Um jogo incrível, aberto, repleto de oportunidades e que premiou os torcedores que compareceram em grande número ao Presidente Vargas. Do lado do Ceará, querendo dar um basta no momento adverso do time, o técnico Vagner Mancini escalou três jogadores ofensivos: Felipe Azevedo, Roger e Osvaldo. Do lado são-paulino, Adilson Batista perdeu Dagoberto, sentindo dores na coxa esquerda, e apostou em Fernandinho ao lado de Cícero na frente.

Tão logo a bola rolou com o apito de Sandro Meira Ricci, os dois times foram ao ataque. Em quatro minutos, foram criadas duas chances de gol para cada lado. O Ceará só não abriu o marcador porque Rogério Ceni fez grandes defesas em lances de Fabrício e Osvaldo. Do outro lado, Diego brilhou em chute cara a cara de Fernandinho e depois viu Cícero desperdiçar uma grande oportunidade de cabeça quando estava sozinho na pequena área.

O equilíbrio registrado no começo mudou um pouco de figura a partir dos 15, quando o Ceará apertou a marcação e deixou o São Paulo sem saída. Os visitantes passaram a ter problemas nas duas laterais. Em dois lances, o time da casa chegou com perigo, mas Roger e Rudinei, ambos em lances de cabeça, perderam chances incríveis. Aos 22, Rogério Ceni fez um verdadeiro milagre em carrinho de Roger. Na sequência do lance, Fernandinho escapou em rápido contra-ataque pela esquerda, avançou e cruzou para Rivaldo, que empurrou para a rede: 1 a 0 para o Tricolor, no momento em que o Vozão era melhor em campo.

Mesmo em desvantagem, o Ceará não perdeu o embalo e seguiu em cima do São Paulo, que voltou a ficar acuado. Aos 39, Rogério Ceni evitou gol de falta de Diego Sacoman. Já nos acréscimos, no entanto, o time da casa chegou ao empate. Osvaldo fez grande jogada pela direita e cruzou na medida para Rudnei, que fez um golaço de letra: 1 a 1.

Após lesões e expulsão de Denilson, Ceará batalha e consegue a vitória:

Se as coisas não terminaram fáceis para o São Paulo no primeiro tempo, pioraram na segunda etapa. No intervalo, Rhodolfo reclamou de dores na coxa e pediu para sair. Sem outro beque à disposição, a alternativa de Adilson Batista foi colocar Jean no meio e improvisar Denilson na zaga, ao lado de João Filipe. Só que o camisa 15, que já tinha cartão amarelo, fez falta feia em Osvaldo e foi expulso. O treinador, então, colocou o paraguaio Piris na zaga e recuou Jean para a lateral direita. Do lado cearense, Vagner Mancini deu novo gás no ataque, com Marcelo Nicácio na vaga de Roger.

Curiosamente, com um homem a mais em campo, o Ceará não conseguiu ditar o ritmo. Adilson recuou Cícero para ser terceiro volante, deixou Rivaldo isolado na frente, e coube a Fernandinho e Juan, um por cada lado do campo e de maneira alternada, fazerem a bola chegar ao ataque. Osvaldo, que infernizou a defesa são-paulina, cansou na etapa complementar e, com isso, a partida ficou equilibrada.

O treinador são-paulino foi obrigado a fazer nova alteração por lesão, já que Fernandinho se machucou e deu lugar a Marlos. No Ceará, Mancini partiu para o tudo ou nada com a entrada de Washington, especialista na bola parada, na vaga do lateral-direito Boiadeiro. O Ceará só chegou com perigo pela primeira vez aos 28, em lance de Marcelo Nicácio. Logo depois, Ceni fez grande defesa em chute de Michel. O treinador tricolor queimou seu terceiro cartucho, com Henrique Miranda no lugar de Rivaldo. O garoto assumiu a lateral esquerda, e Juan ganhou mais liberdade pelo meio.

Nos últimos minutos, o Ceará partiu para o abafa novamente, ocupou o meio-campo e encurralou o São Paulo. Ceni, com os pés, evitou gol de Nicácio. Aos 41, novo duelo entre eles em cobrança de falta, e nova defesa do camisa 1. Na terceira, no entanto, não teve jeito e, após disputa na área, Nicácio soltou uma bomba indefensável e garantiu a justa vitória do Ceará.

As duas equipes voltarão a se enfrentar no próximo dia 24, no Morumbi. Se arrancar um empate ou vencer, o Ceará ficará com a vaga. Ao São Paulo, basta uma vitória por 1 a 0 – ou por dois ou mais gols de diferença. Se ganhar por 2 a 1, a disputa será nos pênaltis. Se fizer de 3 a 2 em diante, com um gol de diferença, a vaga ficará com os cearenses, pelo critério de gols fora de casa.(Fonte: Globo Esporte)


.:: Vídeo da Partida ::.


.:: Crédito: youtube.com ::.

.:: Seleção Brasileira – Brazilian National Football Team ::.
Confira todos os jogos da Seleção Brasileira de futebol aqui.
All the matches of the Brazilian National Team hear;
www.futeboldaselecaobrasileira.blogspot.com
%d blogueiros gostam disto: