vs Remo

Imagem rara de um jogo entre Ceará x Remo pela Série B de 2006;
Crédito: www.flamengoeseusjogos.blogspot.com.br
todos os jogos
Mascote Ceará vs Remo Mascote
49 Jogos 49
13 Vitórias 14
22 Empates 22
59 Gols 61
Vozão Confira os Jogos Popeye
Todos os Jogos
Data Competição Local Todos os Confrontos
18/09/1941 Amistoso Belém, Pará Ceará 1 x 3 Remo
26/10/1952 Amistoso Fortaleza, Ceará Ceará 0 x 2 Remo
22/04/1956 Amistoso Fortaleza, Ceará Ceará 2 x 2 Remo
15/08/1962 Amistoso Estádio Baenão Ceará 1 x 1 Remo
26/01/1964 Torneio Belém, Pará Ceará 0 x 0 Remo
16/12/1965 Amistoso Belém, Pará Ceará 2 x 2 Remo
15/02/1967 Norte-Nordeste Fortaleza, Ceará Ceará 0 x 0 Remo
12/03/1967 Norte-Nordeste Belém, Pará Ceará 0 x 2 Remo
17/12/1969 Norte-Nordeste Estádio Estádio Baenão Ceará 1 x 2 Remo
19/12/1969 Norte-Nordeste Estádio Presidente Vargas Ceará 3 x 2 Remo
21/12/1969 Norte-Nordeste Estádio Presidente Vargas Ceará 3 x 0 Remo
18/10/1972 Brasileiro Série A Belém, Pará Ceará 1 x 1 Remo
04/10/1973 Brasileiro Série A Fortaleza, Ceará Ceará 0 x 0 Remo
10/09/1975 Brasileiro Série A Fortaleza, Ceará Ceará 2 x 0 Remo
29/08/1976 Brasileiro Série A Belém, Pará Ceará 0 x 2 Remo
09/07/1978 Amistoso Fortaleza, Ceará Ceará 1 x 0 Remo
03/10/1979 Brasileiro Série A Fortaleza, Ceará Ceará 4 x 1 Remo
21/01/1981 Brasileiro Série B Belém, Pará Ceará 2 x 2 Remo
26/01/1983 Brasileiro Série B Fortaleza, Ceará Ceará 1 x 1 Remo
27/01/1985 Brasileiro Série A Fortaleza, Ceará Ceará 3 x 0 Remo
16/03/1985 Brasileiro Série A Belém, Pará Ceará 2 x 0 Remo
31/08/1986 Brasileiro Série A Belém, Pará Ceará 1 x 1 Remo
08/08/1990 Brasileiro Série B Belém, Pará Ceará 0 x 2 Remo
29/09/1990 Brasileiro Série B Fortaleza, Ceará Ceará 1 x 1 Remo
10/05/1992 Brasileiro Série B Fortaleza, Ceará Ceará 0 x 0 Remo
20/05/1992 Brasileiro Série B Belém, Pará Ceará 1 x 1 Remo
24/01/1993 Torneio Ceará-Pará Fortaleza, Ceará Ceará 3 x 0 Remo
02/02/1993 Torneio Ceará-Pará Belém, Pará Ceará 2 x 0 Remo
26/09/1993 Brasileiro Série A Belém, Pará Ceará 0 x 2 Remo
24/10/1993 Brasileiro Série A Fortaleza, Ceará Ceará 2 x 1 Remo
25/01/1994 Torneio Ceará-Pará Belém, Pará Ceará 1 x 1 Remo
03/02/1994 Torneio Ceará-Pará Fortaleza, Ceará Ceará 2 x 2 Remo
20/08/1995 Brasileiro Série B Belém, Pará Ceará 0 x 0 Remo
27/08/1995 Brasileiro Série B Fortaleza, Ceará Ceará 2 x 2 Remo
05/11/1995 Brasileiro Série B Belém, Pará Ceará 1 x 4 Remo
12/11/1995 Brasileiro Série B Fortaleza, Ceará Ceará 0 x 2 Remo
21/08/1996 Brasileiro Série B Fortaleza, Ceará Ceará 1 x 1 Remo
28/09/1996 Brasileiro Série B Belém, Pará Ceará 0 x 4 Remo
29/08/1999 Brasileiro Série B Belém, Pará Ceará 0 x 2 Remo
07/10/2000 Brasileiro Série B Fortaleza, Ceará Ceará 1 x 2 Remo
30/09/2001 Brasileiro Série B Belém, Pará Ceará 0 x 2 Remo
25/11/2001 Brasileiro Série B Estádio Presidente Vargas Ceará 2 x 0 Remo
15/08/2002 Brasileiro Série B Belém, Pará Ceará 0 x 0 Remo
29/07/2003 Brasileiro Série B Estádio Presidente Vargas Ceará 3 x 1 Remo
23/04/2004 Brasileiro Série B Belém, Pará Ceará 2 x 2 Remo
28/04/2006 Brasileiro Série B Belém, Pará Ceará 1 x 1 Remo
08/09/2006 Brasileiro Série B Fortaleza, Ceará Ceará 1 x 1 Remo
10/07/2007 Brasileiro Série B Belém, Pará Ceará 0 x 2 Remo
12/10/2007 Brasileiro Série B Estádio Castelão Ceará 2 x 1 Remo
Em 1979 o Ceará sagrou-se campeão da Taça Norte-Nordeste contra o Remo;
Nome: Clube do Remo Site: clubedoremo.com.br
Fundação: 5 de Fevereiro de 1905, Belém, Pará (PA)
Cores: Azul e Branco Alcunha: Leão Azul
Estádio: Baenão Capacidade: 17.250 pessoas
Federação: Paraense de Futebol Site: fpfpara.com.br
hitsoria do clube
.:: História do Clube do Remo ::.
hitsoria do clube
Em 1908, o Grupo do Remo passou por uma grande crise que culminou com perda do contrato de aluguel da sede e a extinção do clube após reunião da Assembleia Geral realizada em 14 de fevereiro daquele ano. Porém, alguns integrantes não concordaram com a decisão e decidiram tomar para si os barcos que pertenciam ao clube. Os mesmo foram guardados em um galpão no terminal de inflamáveis de Miramar, cujo proprietário era Francisco Xavier Pinto, com a promessa de retornarem assim que reestruturassem novamente o Grupo do Remo.

Reuniões se sucederam, sempre tendo como ponto de encontro o tradicional Café Manduca. No mês de julho de 1910, os rapazes ficaram sabendo que o contrato de aluguel da antiga sede com um estabelecimento comercial havia terminado e que poderiam novamente alugá-la.

Foi então que no dia 15 de agosto de 1911, Oscar Saltão, Antonico Silva, Geraldo Mota (Rubilar), Jaime Lima, Candido Jucá, Harley e Nertan Collet, Severino Poggy, Mário Araújo, Palmério Pinto e Elzeman Magalhães, transportaram todo o material do clube, que estava guardado em Miramar, até a antiga sede. Esse ato decretou a famosa reorganização do Grupo do Remo e os responsáveis entraram para a história como o Cordão dos Onze Rowers Remistas.

Na data de 29 de dezembro daquele ano, o Sr. Oscar Saltão propôs a mudança de nome para Clube do Remo. Entretanto, a proposta só foi aprovada pela Assembleia Geral em 1914, sendo anunciada pelo presidente da época, Nilo Penna, no dia 7 de agosto. A mudança representou um marco na vida do clube, que já passava a contar com outros esportes, como o futebol, implantado em 1913.

Com isto ressurgiu o amado Clube do Remo. Clube de glórias e conquistas, tão aclamado por seus torcedores e detentor de triunfos inimagináveis, nas quadras, gramados e nas águas barrentas da baía do Guajará.

Dono da maior torcida da Amazônia, o Clube do Remo foi fundado em 5 de fevereiro de 1911 e reorganizado em 15 de agosto de 1911 para se tornar um monumento esportivo do Pará e patrimônio do esporte nacional.

A história do Clube do Remo começa no início do século XX, época em que o remo era um dos principais esportes praticados no Brasil. No Pará, as competições eram realizadas às margens da baía do Guajará com a presença de excelentes públicos. Em uma dessas disputas, no ano de 1905, alguns atletas vinculados ao Sport Club do Pará decidiram se desligar do clube devido à alguns desentendimentos com outros companheiros de equipe momentos antes da realização de uma regata. Eram eles: Victor Engelhard, Raul Engelhard, Eugênio Soares, Narciso Borges, José Henrique Danin, Vasco Abreu e Jean Marechal (Eduardo Cruz).

Esses sete atletas logo tiveram a ideia de criar um clube pelo qual pudessem desenvolver as suas atividades. A eles se juntaram outros desportistas que compartilhavam do mesmo interesse e, juntos, fundaram o Grupo do Remo, em 5 de fevereiro de 1905. O Estatuto Social foi divulgado no Diário Oficial do Estado, ano XV, nº 4.049, de sexta-feira, 9 de junho de 1905, o que consolidou a sua existência legal. O 15º descrevia a bandeira azulina como um “retângulo azul-marinho, tendo ao centro uma âncora branca, em sentido oblíquo, circulada por 13 estrelas da mesma cor”.

Um dos fundadores do Remo, José Henrique Danin, relatou que a causa da cisão no Sport Club do Pará foi uma regata, na hora de formar as guarnições, e por causa exatamente da guarnição da qual ele fazia parte, com Raul e Victor Engelhard, e mais Eduardo Cruz, surgiram desentendimentos. A denominação inicialmente dada, Grupo do Remo, foi adotada a partir de uma sugestão de Raul Engelhard, que estudara na Europa e inspirou-se em um clube inglês, o Rowing Club.

No dia 1º de outubro de 1905 o Grupo do Remo inaugurou a sua sede náutica, que funcionava em um prédio alugado da Intendência Municipal, localizado na Rua Siqueira Mendes. Naquela oportunidade, o Remo também promoveu a inauguração e o lançamento ao mar de sua primeira embarcação, uma baleeira chamada “Tibiriçá”. (Fonte: www.clubedoremo.com.br)


.:: Hino Oficial ::.


Letra: Antônio Tavernard
Música: Emílio Albim

Atletas azulinos somos nós,
e cumpriremos o nosso dever,
se um dia quando unidos para a luta,
o pavilhão sabemos defender.

Enquanto a azul bandeira tremuleja,
o vento a beija, como a sonhar,
horando essa bandeira que paneja,
nós todos saberemos com amor lutar.

E NÓS ATLETAS TEMOS VIGOR,
A NOSSA TURMA É TODA DE VALOR (BIS)

Nós todos no vigor da mocidade,
vamos gozando nessa quadra jovial,
e nós azulinos da cidade,
rendemos viva ao nosso ideal.

Em cada um de nós mora a esperança,
nossa pujança, nosso ideal,
e como somos do CLUBE DO REMO

Numa só voz diremos que não tem igual

E NÓS ATLETAS TEMOS VIGOR,
A NOSSA TURMA É TODA DE VALOR (BIS)


.:: Seleção Brasileira – Brazilian National Football Team ::.
Confira todos os jogos da Seleção Brasileira de futebol aqui.
All the matches of the Brazilian National Team hear;
www.jogosdaselecaobrasileira.wordpress.com


Porque Deus amou o mundo de tal maneira, que deu seu Filho unigênito, para que todo aquele que Nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna. (João 3.16)


For God so loved the world, that he gave his only begotten Son, that whosoever believeth in him should not perish, but have everlasting life. (John, 3:16)
%d blogueiros gostam disto: